JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

PD: Líderes de partidos políticos falham em separar interesses nacionais de partidários

PD: Líderes de partidos políticos falham em separar interesses nacionais de partidários

Adriano do Nascimento, deputado do Partido Democrático (PD), disse que os líderes dos partidos políticos têm falhado em separar os interesses nacionais dos partidários, visto que ainda não chegaram a qualquer solução relativa à situação que envolve os membros do Governo indigitados sem posse.

“Estas divergências e polémicas têm cultivado sementes de intolerância política, que ignoram o diálogo e a concertação política para os interesses nacionais. O CNRT, PLP e KHUNTO formaram um governo há já quase dois anos e, infelizmente, a sua estrutura ainda não está completa”, disse o deputado da bancada do PD na sua intervenção política no debate sobre o Orçamento Geral do Estado (OGE) 2020 no PN, na passada terça-feira (03/12).

Adriano recordou que há ministérios criados pela Aliança de Mudança para o Progresso (AMP) sem ministros e “liderados, diariamente, por assessores que interferem na burocracia, mandam nos diretores, chefes de departamento e funcionários, sem competências previstas na Lei Orgânica do Governo”.

“Para concluir [a intervenção], pretendo dizer que o Governo da AMP tem falhado em posicionar a credibilidade do Estado. Os problemas políticos, criados pelos líderes dos partidos, são introduzidos na máquina do Estado, depois ampliados no seio da comunidade, contaminando-a”, realçou Adriano.

Segundo o deputado do PD, depois de divulgadas, as questões políticas, “assustam a comunidade internacional, destroem a imagem de Timor-Leste. O país é considerado frágil e não é mais atrativo como destino de investimento e de turismo”.

Para que estas questões se tornassem mais claras, o PD colocou quatro perguntas.

Uma das questões prende-se com o bloqueio da visita do Presidente da República (PR) ao estrangeiro por parte da AMP, liderada por CNRT, PLP e KHUNTO.

Lee hotu :   Ramos Horta: PN laiha razaun kansela viajen PR Lú Olo ba Vatikanu

“Que política é que o Primeiro-Ministro (PM), Taur Matan Ruak, vai criar para manter a credibilidade do país depois dos conflitos internos relativos à governação?”, acrescentou.

A terceira pergunta relacionou-se com a determinação do Chefe do Governo em liderar um governo incompleto, não substituindo os membros que ainda não tomaram posse.

 “Será que o Chefe do Governo, também como Presidente do PLP, não aprendeu com a experiência do passado, quando o PD foi o único partido que votou a favor no PN para viabilizar visita de Estado ao Japão do Presidente da República?”, questionou por fim. (ety)

Add to Comments Here!!!!

error: Content is protected.
Secured By miniOrange
You might also like:
Paixão atribui acidentes de viação a incumprimento do código da estrada

O Ministro da Defesa e Interior...

Vaticano anuncia expulsão do padre acusado de pedofilia em Oé-Cusse

O Núncio Apostólico do Vaticano em...

RHTO ezije Governu ratifika konvensaun proteje ema ho defisiénsia iha TL

Raes Hadomi Timor-oan (RHTO) ejize VIII...

Close