JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

Paixão atribui acidentes de viação a incumprimento do código da estrada

Paixão atribui acidentes de viação a incumprimento do código da estrada

O Ministro da Defesa e Interior em exercício, Filomeno Paixão de Jesus, disse que a obtenção ilegal de carta de condução e o desrespeito pelas normas do código de estrada por falta de conhecimento dos condutores são as principais causas para o elevado número de acidentes de viação em Timor-Leste, nomeadamente em Díli.

O ministro manifestou o seu desagrado com as irregularidades na hora de adquirir a carta de condução, considerando que, muitas das vezes, o documento “passa por baixo da mesa”.

“Por que é que há tanto trânsito na estrada? O que é que se espera? Esperamos que todas as pessoas realizem o exame para que obtenham legalmente a carta de condução. Contudo, quando a carta é adquirida por baixo da mesa, isto traz problemas sérios, pois faz com que aumente o número de acidentes rodoviários nas estradas”, disse na terça-feira (03-12), após o encontro com o Presidente da República, Francisco Guterres ‘Lu-Olo’, no Palácio Presidencial.

Segundo os dados da Direção Nacional de Estatística, registaram-se no ano passado cerca de 1.700 acidentes de viação, que causaram 75 vítimas mortais, 1.672 feridos ligeiros e ainda 404 feridos graves.

Os dados revelam ainda que os municípios onde se registaram mais mortes foram Díli, com 24 pessoas, seguidos de Covalima, com nove vítimas mortais, e Manatuto com sete.

Filomeno Paixão de Jesus defendeu que não podem ser atribuídas culpas somente à polícia, mas antes averiguar-se também o local onde “o condutor obteve a carta de condução”.

O ministro aponta ainda outros dois fatores para o número crescente de acidentes de viação – condutores sob o efeito de álcool e o mau estado do piso das estradas.

“Os sinais de trânsito são também ignorados. Por outro lado, talvez a polícia não esteja a controlar devidamente o trânsito. Estas duas situações contribuem para o aumento do tráfego em Díli”, disse.

Lee hotu :   Lere: Tolok líder históriku la’os timoroan

Para fazer face a este problema, o ministro disse estar a envidar todos os esforços para continuar a reforçar a capacitação de oficiais da polícia, fazendo deslocar a Portugal elementos da polícia de trânsito para formações. Adiantou também que dois oficiais de polícia já regressaram a Timor-Leste, após terem frequentado uma formação em Portugal. Oct 

Add to Comments Here!!!!

error: Content is protected.
Secured By miniOrange
You might also like:
Vaticano anuncia expulsão do padre acusado de pedofilia em Oé-Cusse

O Núncio Apostólico do Vaticano em...

RHTO ezije Governu ratifika konvensaun proteje ema ho defisiénsia iha TL

Raes Hadomi Timor-oan (RHTO) ejize VIII...

UE-IC realiza konferénsia internasionál kona-ba krime finanseiru iha TL

União Europeia (UE) ho Embaixada Portugal...

Close