JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

Caso que envolve aquisição de veículos Vicente Guterres alega desconhecer troca de veículos

Caso que envolve aquisição de veículos Vicente Guterres alega desconhecer troca de veículos

Foto:Google

O ex-Presidente do Parlamento Nacional, Vicente Guterres, um dos três arguidos envolvidos no crime de participação económica em negócio, foi ouvido, na passada quarta-feira (09/10), no primeiro interrogatório judicial, no Tribunal Distrital de Díli (TDD).

Durante a audiência, Vicente Guterres prestou depoimento sobre o caso, reconhecendo ter aprovado o Orçamento Retificativo, no montante de 910 mil dólares americanos, para a aquisição de vinte e oito veículos da marca Prado destinados aos trinta e oito deputados da III Legislatura.

Vicente Guterres alega não ter definido a marca nem o modelo do veículo a ser adquirido pelos deputados em causa e referiu que a razão pela qual foi tomada a decisão de adquirir as viaturas se deveu ao facto de grande parte dos deputados não dispor de transporte particular, ao ponto de alguns usarem a microlete (transporte público) para se deslocarem até ao Parlamento Nacional.

Segundo o ex-Presidente do Parlamento Nacional, a maioria dos deputados na bancada parlamentar deu, na altura, o seu aval para que fosse aprovada a proposta sobre a aquisição das viaturas por meio do Orçamento Retificativo.

Questionado sobre a troca do modelo das viaturas de marca Toyota Prado para Mitsubishi Prado, o arguido confessou desconhecer todo o seu processo, justificando que quem presidia, na altura, o cargo de Presidente do Parlamento foi Fernando La Sama, regressado de uma viagem oficial de Portugal.

 “Em 2008, quando assumi o cargo de Presidente interino do Parlamento Nacional, uma empresa fez-me uma proposta sobre a aquisição de veículos da marca Toyota Prado, no valor de mais de três mil dólares cada. Concordei com estes valores. Mais tarde, no dia 9 de abril do mesmo ano, enviei um despacho ao Diretor Nacional de Aprovisionamento para que fosse efetuado o ajustamento direto”, disse.

Lee hotu :   Seidauk hamos atributu iha estrada públiku, CNE sei aplika kustu ba parpol

De acordo com o ex-Presidente Interino do Parlamento Nacional, após La Sama ter retomado o seu cargo de Presidente do PN, procedeu de imediato à troca da marca das viaturas de Toyota para Mitsubishi Prado.

O arguido salientou ainda que vários elementos do Executivo de então, como Maria Paixão, Terezinha Viegas, Maria Exposto, Teresa Carvalho e o próprio Vicente Guterres, tinham sido informados da medida de alteração.

Já no final do seu depoimento, Guterres afirmou ter acatado a decisão de La Sama, reconhecendo, no entanto, que tinha feito apenas o ajustamento direto às vinte e oito viaturas da marca Toyota Prado, pelo que todas as suas decisões tomadas anteriormente não produziram quaisquer efeitos.

Após o primeiro interrogatório, o TDD decidiu agendar uma nova sessão de julgamento para então serem ouvidos os arguidos Francisco Amaral e João Soares, suspeitos de envolvimento no crime de participação económica em negócio, previsto no artigo 299.º do Código Penal, que terá causado prejuízos no valor de 11.200 dólares ao Estado timorense. ita

Add to Comments Here!!!!

error: Content is protected.
Secured By miniOrange
You might also like:
Francisco Fernandes critica política educativa de TL nos últimos 20 anos

O Sindicato dos Professores de Timor-Leste...

Impase politiku halo ekonomia Timor – Leste monu makaas

Prezidente Partidu Demokratiku (PD), Mariano Asanami...

Promete sei bongkar mafiozu, Cárceres: Rai sei la nabeen wainhira ladauk fó sai

Ministru Justisa (MJ), Manuel Cárceres, hateten,...

Close