Taur: Se for necessário, haverá remodelação governamental

O Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak, disse existir a possibilidade de uma remodelação na estrutura governativa, no caso de se verificarem condições que a justifiquem.

A declaração do Chefe do Executivo surgiu no encontro com o Presidente da República, Francisco Guterres ‘Lú Olo’, nesta quinta-feira (07/01), no Bairro Pité.

“Já procedemos à remodelação, pois foram criadas pastas para Vice-Primeiro-Ministro. Se for necessário, o Governo realizará mais remodelações. No entanto, por enquanto não há perspetiva que tal venha a acontecer. A grande remodelação que se fez inicialmente visou reforçar a equipa de trabalho, preenchendo quase todas as posições governativas”, recordou.

Taur garantiu ainda que, no caso de se avançar para uma remodelação, fará uma declaração em público a anunciar as futuras mexidas.

“Informar-vos-ei sobre esta decisão”, sublinhou.

Recorde-se que o oitavo Governo resultou de várias mudanças estruturais do anterior Executivo da Aliança Mudança para o Progresso, formada pelo Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste (CNRT), Partido Kmanek Haburas Unidade Nasionál Timoroan (KHUNTO) e Partido de Libertação Popular (PLP). Foram, na altura, empossados alguns membros da coligação, tendo os deputados do CNRT votado contra a sua própria proposta do Orçamento Geral de Estado (OGE) para 2020, circunstância que motivaria a sua substituição por elementos afetos aos partidos da FRETILIN, KHUNTO e PLP.

O Secretário-Geral do Partido Democrático (PD), António da Conceição ‘Kalohan’, disse, por sua vez, que caberá somente ao Chefe do Executivo proceder a uma eventual remodelação da estrutura governativa. 

“Votámos a favor do OGE [de 2021], que, para mim, constitui o sangue do país. O nosso lema é continuar a assumir a nossa posição de adotar políticas que vão ao encontro das necessidades da população. Quanto à remodelação, cabe apenas ao Primeiro-Ministro propô-la”, afirmou ‘Kalohan’, após o seu encontro com ‘Lú Olo’, no passado dia (05/01).

Também o Presidente da mesma associação política, Mariano Assanami Sabino, declarou que, embora se mantenha como opositor no Parlamento Nacional, o partido “não fecha o caminho” para no futuro apoiar o Executivo, “pois o Estado debate-se atualmente com a crise pandémica da covid-19”, pelo que sublinha a importância de cooperação entre os diferentes grupos políticos de forma a garantir a estabilidade do país.

“No âmbito do período festivo do Natal e do Ano Novo, demos as boas entradas ao Primeiro-Ministro, além de termos abordado questões que serão determinantes para o ano de 2021. Temos de deixar para trás o que houve de menos positivo. Vamos, neste ano, juntar todas as nossas energias e forças para pormos fim ao impasse [político] e contermos a covid-19 de forma a assegurar a estabilidade do nosso país. Queremos um Timor-Leste melhor”, referiu Assanami, após o encontro com Taur, na quarta-feira (06/01), no Palácio do Governo. Oly/ida

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *