JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

Autoridades de saúde realizam workshop sobre impacto da poluição nas casas

Autoridades de saúde realizam workshop sobre impacto da poluição nas casas

O Ministério da Saúde (MS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) juntamente com várias organizações não-governamentais e outros ministérios relevantes realizaram, nesta quarta-feira (11/11/2020), um workshop que visou discutir programas relativos à poluição do ar doméstico.

O evento centrou-se sobretudo na elaboração de conteúdos informativos ligados ao impacto ambiental provocado pela poluição diária em casa para que possam ser divulgados futuramente junto de todos os cidadãos. 

“Este encontro foi realizado graças à iniciativa da Direção da Saúde Pública e do Departamento de Saúde Ambiental, que se responsabilizam pelos assuntos relativos ao impacto da poluição do ar”, disse o Diretor Nacional do Apoio Hospitalar e da Emergência do Ministério da Saúde, Nílton da Silva do Carmo, no Hotel Novo Turismo, em Díli.

O responsável recordou ainda que a maioria da população timorense tem ainda falta de informações sobre o impacto da poluição do ar no interior de casa.

“A maior parte da nossa sociedade ainda utiliza lenha para cozinhar e, numa família, se o pai é fumador, isto poderá provocar infeções respiratórias agudas dos seus membros, nomeadamente crianças e a esposa”, defendeu.

O Chefe do Departamento de Saúde Ambiental, José Moniz, disse, por sua vez, que o objetivo da atividade em causa foi fornecer soluções possíveis para a redução das doenças respiratórias.

“Estamos a receber assistência da OMS, através da apresentação de materiais e referências sobre a poluição do ar bem como da realização de uma atividade que visa reduzir o problema em solo timorense. Podemos, então, criar já um plano que possa reduzir os tipos de doenças associadas à poluição do ar”, acrescentou.

De acordo com os resultados do Inquérito Demográfico e de Saúde em 2016, 86% da população timorense utiliza ainda combustíveis sólidos, principalmente a lenha, para cozinhar.

 Já os dados do Ministério da Saúde divulgados em julho de 2020 indicam que mais de 300 mil pessoas sofreram de infeções respiratórias agudas, sendo que 12 mil tiveram pneumonia. (fns)

Lee hotu :   TL lidera enkontru SEAMEO INNOTECH, Aprezenta kriatividade materiais prátika ba siensia

Add to Comments Here!!!!

error: Content is protected.
Secured By miniOrange
You might also like:
PM Taur: Masakre Santa Cruz sai referénsia ba jerasaun foun

Primeiru Ministru (PM), Taur Matan Ruak,...

Ladauk halo pagamentu ba reklamante, CNRT: Povu nia tusan sei iha Governu

Deputada bankada CNRT, Maria Fernanda Lay,...

OJE 2021 RAEOA prioridade programa prevensaun COVID-19

Orsamentu Jerál Estadu (OJE) tinan 2021...

Close