JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

Vaticano anuncia expulsão do padre acusado de pedofilia em Oé-Cusse

Vaticano anuncia expulsão do padre acusado de pedofilia em Oé-Cusse

O Núncio Apostólico do Vaticano em Timor-Leste, Monsenhor Marco Sprizzi, disse que o padre norte-americano Richard Daschbash da Congregação da Doutrina da Fé (CDF), acusado de crime de pedofilia, em Oé-Cusse, deixou de exercer as funções de sacerdote.

“O Vaticano tomou a decisão de expulsar o padre Richard Daschbash, deixando então este de exercer as funções de sacerdote. Nunca mais o vamos chamar de padre. Não é mais padre. É leigo”, disse, na quinta-feira (05-12), à margem do encontro com o Presidente da República, Francisco Guterres ‘Lu-Olo’, no Palácio Presidencial.

Segundo o Monsenhor Marco Sprizzi, a decisão do Vaticano surge na sequência das acusações feitas, quer pela justiça do Estado de Timor-Leste quer pela justiça do Vaticano.

“A sua identidade de sacerdote foi apagada. A justiça do Vaticano foi clara, definitiva e dura”, referiu.

Já o representante da Congregação da Doutrina da Fé (CDF), Peter Diko, se reuniu esta semana com a esposa do Presidente da República, Cidália Mouzinho Guterres, e a organização FOKUPERS para falarem sobre o acompanhamento que tem sido dado às crianças vítimas de abuso sexual.

Peter Dico referiu ainda que a CDF procedeu já à expulsão do padre das suas funções sacerdotais, segundo o processo canónico, e pediu desculpas às vítimas que terão sido abusadas sexualmente pelo norte-americano.

O representante da CDF apelou ainda à comunidade timorense para denunciar todos os casos de violação às autoridades competentes, mesmo que o crime seja cometido por um sacerdote ou leigo.

“O objetivo da nossa vinda aqui é ajudar as vítimas deste crime horrendo”, disse, Peter Diko, durante a conferência de imprensa, que decorreu na sede da FOKUPERS, no Farol, Díli.

Lee hotu :   Komite 12 Novembru rekolla ona dadus mate restu

Richard Daschbash, 82 anos, natural de Pittsburg, nos Estados Unidos, vive em Timor-Leste desde 1966 e, em 1992, criou dois centros de abrigo para crianças,  no enclave de Oé-Cusse.

O caso chegou ao conhecimento dos responsáveis timorenses há praticamente um ano, mas só foi tornado público por intermédio do jornal Tempo Timor, em fevereiro deste ano.

Richard Daschbash  foi detido e levado para o posto policial de Oé-Cusse a 26 de abril de 2019.

Para prevenir que casos semelhantes possam ocorrer no futuro, a Igreja de Timor-Leste, segundo Monsenhor Marco Sprizzi, acaba de aprovar uma diretiva interna que tem por objetivo garantir a proteção dos menores dentro das instituições religiosas no país.

“A diretiva agora aprovada vai permitir que sejam excluídas quaisquer situações que ponham em perigo as crianças. Por outro lado, pretende punir severamente os padres que vierem a cometer o mesmo crime. O documento prevê igualmente que as vítimas recebam apoio e que sejam acompanhadas com todo o respeito e carinho que merecem”, disse. Oct

Add to Comments Here!!!!

error: Content is protected.
Secured By miniOrange
You might also like:
RHTO ezije Governu ratifika konvensaun proteje ema ho defisiénsia iha TL

Raes Hadomi Timor-oan (RHTO) ejize VIII...

UE-IC realiza konferénsia internasionál kona-ba krime finanseiru iha TL

União Europeia (UE) ho Embaixada Portugal...

Sosiedade Sivíl kritika KomJer PNTL

Sosiedade  Sivil kritika  Komandante Jerál (komer)...

Close